Categorias
100488-4-melhores-praticas-para-melhorar-a-cadeia-de-suprimentos

4 melhores práticas para otimizar a cadeia de suprimentos

Considerando o atual recesso econômico, garantir bons resultados por meio da otimização dos processos da empresa não é um mero capricho, mas sim uma estratégia de sobrevivência comercial. Por isso, a identificação de gargalos na cadeia logística mostra-se cada vez mais necessária.

Dentro desse contexto, podemos considerar que um dos aspectos que mais têm apresentado desafios às empresas é a gestão da cadeia de suprimentos, já que, quando realizada de forma ineficiente, pode afetar drasticamente a operação e comprometer os resultados do negócio.

Felizmente, hoje em dia é possível contar com recursos tecnológicos, aplicativos e ferramentas de TI para otimizar todas as etapas da supply chain. Continue a leitura do artigo para conferir as melhores práticas para melhorar a cadeia de suprimentos!

1. Unifique toda a gestão em um único sistema

A escolha de um sistema de gestão eficiente é uma das melhores práticas para melhorar a cadeia de suprimentos da empresa. Isso porque ela permite que toda a gestão seja unificada em um único sistema, facilitando a visualização de cada etapa do processo.

Caso a empresa prefira trabalhar com o benefício da mobilidade para controlar times logísticos com o auxílio de dispositivos móveis, é importante adotar aplicativos que sejam integráveis ao sistema de gestão.

2. Integre toda a equipe envolvida na cadeia logística

Uma gestão eficiente de supply chain não permite defasagens por falhas de comunicação entre os departamentos envolvidos nas etapas do processo. Ou seja, é preciso otimizar o planejamento estratégico envolvendo as etapas de operação, produção, organização, vendas, marketing e até mesmo as finanças.

Com um trabalho em equipe alinhado e uma perspectiva ampla sobre toda a operação é possível:

  • reduzir custos operacionais;
  • melhorar a produtividade dos processos;
  • gerir o estoque de modo que beneficie toda a cadeia de suprimentos.

Um exemplo básico de como o trabalho conjunto entre departamentos pode trazer vantagens à cadeia logística, é o planejamento estratégico de ações de marketing alinhado aos dados fornecidos pelo setor de vendas. É uma integração entre marketing e equipe comercial.

Além de possibilitar uma tomada de decisões mais assertiva, ajusta a produção de acordo com a demanda e evita problemas como estoque parado ou ausência de produtos, por exemplo.

3. Otimize sua previsão de demandas

Como citamos no tópico anterior, a previsão de demandas pode trazer grandes melhorias para a cadeia de suprimentos da empresa, evitando desperdícios de recursos por conta de estoque parado e perdas de vendas por falta de produtos em estoque.

A tarefa pode não parecer simples, mas com o auxílio de ferramentas tecnológicas para gestão de suplly chain, é possível fazer previsões assertivas com base nos dados de vendas da empresa em períodos anteriores, que podem ser facilmente obtidos por meio de relatórios de resultados.

Por exemplo, para prever o desempenho de vendas de outubro do ano atual, basta analisar os relatórios de resultados da empresa de outubro do ano anterior, claro que aplicando comparações de crescimento de períodos anteriores.

A previsão de demanda por meio da análises dos resultados passados também possibilita aos gestores que preparem-se para imprevistos, falhas, defasagens e possíveis variações no mercado por conta de fatores externos ou internos.

4. Sincronize seus dados com os fornecedores

Como você pôde conferir até agora, os dois problemas mais recorrentes na cadeia logística é a falta de produtos em estoque ou o seu excesso. Ambos são prejudiciais à operação e desestabilizam a cadeia de suprimentos.

Produtos “sobrando” no estoque implicam em aumento de custos e até mesmo perdas (especificamente para produtos perecíveis). Assim como a falta de produtos gera insatisfação nos clientes e afeta a credibilidade da empresa em seu mercado de atuação.

Por isso, é muito importante integrar o seu sistema de gestão de supply chain com seus fornecedores, pois assim eles podem otimizar a produção e adequá-la aos seus resultados de vendas. Ou seja, só será produzido à medida que for vendido.

Para isso, é importante que ambas empresas estejam conectadas e sincronizadas por meio de um sistema tecnológico inteligente e automatizado para que o fornecedor tenha acesso aos dados do estoque e do volume de vendas.

Como sua empresa tem feito para garantir uma gestão eficiente da cadeia de suprimentos? Compartilhe sua opinião com a gente deixando um comentário!